BLOG

Dicas de nutrição para mergulhadores


O mergulho tem que ser planejado, e inclui uma boa alimentação. É importante estar bem alimentado para evitar problemas, como câimbras. Convém evitar gorduras e produtos que causem alterações no sistema circulatório. Dietas hipercalóricas podem evitar a hipotermia (queda anormal da temperatura do corpo). O contato por tempo prolongado com a água em temperatura mais baixa que o ambiente provoca excessiva perda de calorias.

Os mergulhadores chegam a perder até quatro quilos num só dia na água. Por isso o corpo digere substâncias doces, para reforçar as calorias que o organismo metaboliza com muita rapidez. A alta concentração de sal na água também resseca a boca dos mergulhadores, que procuram substâncias doces para conservar o paladar. Preferencialmente carboidratos de alta glicemia, alimentos produzidos especialmente para atletas, contidos em bebidas isotônicas ou saches de gel para atletas, barras de cereais, ricos em complexos carboidratos, frutas secas, das quais a campeã é a banana; ela é praticamente só carboidrato, sem gordura e cai bem no estômago até mesmo de quem está meio mareado.

Os principais representantes dos carboidratos usados por atletas são: arroz, batata, pão de preferência integral, macarrão, gel aminoácidos e barra de cereais.

Os alimentos feitos a partir do Grão Integral – ou seja, 100% integrais – são fontes de vitaminas, especialmente E, do complexo B e alguns minerais importantes, como zinco, magnésio, manganês, cromo e selênio. O carboidrato integral pode trazer vantagens nos lanches que antecedem os treinos.

Por ter um baixo índice glicêmico, evita a hipoglicemia de rebote – sintoma percebido por alguns esportistas que consomem carboidratos de rápida absorção em momentos antes do treino e conseqüentemente liberam quantidade elevada de insulina. Além disso, proporciona manutenção da glicemia ao longo do dia do esportista. Os alimentos 100% integrais atuam também como antioxidante no processo de envelhecimento. Isso porque o gérmen é rico em vitamina E que combate os radicais livres – partículas agressoras invisíveis que aceleram o envelhecimento.

Cardiologia geral e do esporte - Dicas de Nutrição

Os carboidratos são a principal fonte de energia durante a atividade física, principalmente nas atividades aeróbias de longa duração e alta intensidade, no entanto, seus estoques no fígado e nos músculos são limitados. Por esse motivo, a sua reposição durante exercícios de alta intensidade com mais de 60 a 90 minutos pode melhorar o desempenho do atleta. Esta reposição deve ser feita com cerca de 30 a 60g de carboidratos por hora, podendo ser ingeridos em diversas formas disponíveis no mercado (malto-dextrina, barras, gel, etc...) conforme a preferência do atleta.

Uma boa dica para quem vai mergulhar é planejar bem seu mergulho, sabendo se ele vai durar algumas horas ou o dia inteiro. O uso de saches pode facilitar sua alimentação mesmo você estando longe do ponto de apoio. Esses podem ser colocados dentro do neoprene e acompanhar você no mergulho, não se esquecendo de ingerir bastante líquido principalmente ao consumir aminoácidos em gel. Uso como refeição pão integral com mel. Produtos integrais aumentam seu rendimento mantendo estáveis por mais tempo, promove uma digestão mais lenta e, por isso, dá uma sensação de maior saciedade e o mel ajuda a eliminar as toxinas favorecendo a digestão.

Atenção: Ao ingerir produtos industrializados não jogue embalagens fora do lixo, guarde com você até que possa encontrar uma lixeira ou local para depositá-los.

Reveja seu hábito alimentar:

Os 10 piores alimentos para o corpo humano - por Sérgio Cajado por William Douglas

Nutricionista lista quais são os 10 piores alimentos para o corpo humano ou como transformar o ser humano em uma bola de carne doente. Neste caso, eles engordam e podem matar. Se não matarem vão diminuir toda espécie de desempenho a que você já se acostumou ou vão te deixar bem doente... Não já, mas em um futuro próximo! Indústrias alimentícias e seus executivos pensam apenas em ganhos, mesmo que haja nutricionistas competentes na empresa, as ordens vêm de cima, baratear os custos para aumentar a margem de lucro.

E quem perde a saúde com isso?

10º lugar: Sorvete: Apesar de existirem versões mais saudáveis que os tradicionais sorvetes industrializados, a nutricionista Michelle Schoffro Cook adverte que esse alimento geralmente possui altos níveis de açúcar e gorduras trans, além de corantes e de saborizantes artificiais, muitos dos quais possuem neurotoxinas – substâncias químicas que podem causar danos no cérebro e no sistema nervoso.

9º lugar: Salgadinho de milho: De acordo com Michelle, desde o surgimento dos alimentos transgênicos, a maior parte do milho que comemos é um “Frankenfood”, ou “comida Frankenstein”. Ela aponta que esse alimento pode causar flutuação dos níveis de açúcar no sangue, levando a mudanças no humor, ganho de peso e irritabilidade, entre outros sintomas. Além disso, a maior parte desses salgadinhos é frita em óleo, que vira ranço e está ligado a processos inflamatórios.

8º lugar: Pizza: A nutricionista Michelle destaca que nem todas as pizzas são ruins para a saúde, mas a maioria das que são vendidas congeladas em supermercados está cheia de condicionadores de massa artificiais e conservantes. Feitas com farinha branca, essas pizzas são absorvidas pelo organismo e transformadas em açúcar puro, causando aumento de peso e desequilíbrio dos níveis de glicose no sangue.

7º lugar: Batatas fritas: Contêm não apenas gorduras trans, que já foram relacionadas a uma longa lista de doenças, mas também uma das mais potentes substâncias cancerígenas presentes em alimentos: a acrilamida, que é formada quando batatas brancas são aquecidas em altas temperaturas. Além disso, a maioria dos óleos utilizados para fritar as batatas se torna rançosa na presença do oxigênio ou em altas temperaturas, gerando alimentos que podem causar inflamações no corpo.

6º lugar: Salgadinhos de batata: Além de causarem todos os danos das batatas fritas comuns e não trazerem nenhum benefício nutricional, esses salgadinhos contêm níveis mais altos de acrilamida, que também é cancerígena.

5º lugar: Bacon: Segundo a nutricionista, o consumo diário de carnes processadas, como bacon, pode aumentar o risco de doenças cardíacas em 42% e de diabetes em 19%. Um estudo da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, descobriu ainda que comer 14 porções de bacon por mês pode danificar a função pulmonar e aumentar o risco de doenças ligadas ao órgão

4º lugar: Cachorro-quente: Michelle cita um estudo da Universidade do Havaí, também nos EUA, que mostrou que o consumo de cachorros-quentes e outras carnes processadas podem aumentar o risco de câncer de pâncreas em 67%. Um ingrediente encontrado tanto no cachorro-quente quanto no bacon é o nitrito de sódio, uma substância cancerígena relacionada a doenças como leucemia em crianças e tumores cerebrais em bebês. Outros estudos apontam que a substância pode desencadear câncer colorretal

3º lugar: Donuts (rosquinhas): Entre 35% e 40% da composição dos donuts é de gorduras trans, “o pior tipo de gordura que você pode ingerir”, alerta a nutricionista. Essas substâncias estão relacionadas a doenças cardíacas e cerebrais, além de câncer. Para completar, esses alimentos são repletos de açúcar, condicionadores de massa artificiais e aditivos alimentares, e contêm, em média, 300 calorias cada.

2º lugar: Refrigerante: Michelle conta que, de acordo com uma pesquisa do Dr. Joseph Mercola, uma lata de refrigerante possui em média 10 colheres de chá de açúcar, 150 calorias, entre 30 e 55 mg de cafeína, além de estar repleta de corantes artificiais e sulfitos. “Somente isso já deveria fazer você repensar seu consumo de refrigerantes”, diz a nutricionista. Além disso, essa bebida é extremamente ácida, sendo necessários 30 copos de água para neutralizar essa acidez, que pode ser muito perigosa para os rins. Para completar, ela informa que os ossos funcionam como uma reserva de minerais, como o cálcio, que são despejados no sangue para ajudar a neutralizar a acidez causada pelo refrigerante, enfraquecendo os ossos e podendo levar a doenças como osteoporose, obesidade, cáries e doenças cardíacas.

1º lugar: Refrigerante Diet: “É a minha escolha para o pior alimento de todos os tempos”, diz Michelle. Segundo a nutricionista, além de possuir todos os problemas dos refrigerantes tradicionais, as versões diet contêm aspartame, que agora é chamado de AminoSweet. De acordo com uma pesquisa de Lynne Melcombe, essa substância está relacionada a uma lista de doenças, como ataques de ansiedade, compulsão alimentar e por açúcar, defeitos de nascimento, cegueira, tumores cerebrais, dor torácica, depressão, tonturas, epilepsia, fadiga, dores de cabeça e enxaquecas, perda auditiva, palpitações cardíacas, hiperatividade, insônia, dor nas articulações, dificuldade de aprendizagem, TPM, cãibras musculares, problemas reprodutivos e até mesmo a morte “Os efeitos do aspartame podem ser confundidos com a doença de Alzheimer, síndrome de fadiga crônica, epilepsia, vírus de Epstein-Barr, doença de Huntington, hipotireoidismo, doença de Lou Gehrig, síndrome de Lyme, doença de Ménière, esclerose múltipla, e pós-pólio. É por isso que eu dou ao Refrigerante Diet o prêmio de Pior Alimento de Todos os Tempos”, conclui. Bom, é isso pessoal, acredite quem quiser, mas pode-se também acreditar-se nas indústrias de alimentos que faturam bilhões por dia e estão pouco se incomodando com você.

Lembrando que aspartame antes de mudar o nome já foi vendido como adoçante.

ÚLTIMAS POSTAGENS
Arquivo
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square

VENHA PARTICIPAR

DE FORMA SEGURA

DE UMA AVENTURA NA ÁGUA

Preencha o formulário e envie sua mensagem.

(61) 9 9917-4561

Marconi

© FRONTEIRA SUB   -   TODOS OS DIREITOS RESERVADOS     |     CRIADO POR WIN7.COM.BR